quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Pesada e cansada.

Clara acordou abraçada com a solidão e com o fardo pesado da saudade.
Aquilo tudo não acontecia há alguns dias e não ficou surpresa ao receber aquela velha e companheira maré de tristeza.
Seus dias corridos não a deixava lembrar de sua família,amigos e vida (sim, sua vida, afinal, aquilo que agora faz não é viver), mas qualquer deitar de cabeça no seu querido travesseiro, automaticamente, arrancava as lágrimas que doíam ao cair.
Aquelas paredes que a trancavam em um quarto quente e fétido, não guardavam recordações e sentimentos. Os velhos e bons sentimentos de sua vida passada, de sua vida vivida. Ao contrário do seu coração, agora, um aperto no peito, que leva junto com ela, todo aquele amor que antes exalava Clara, que transmitia através do seu suor, que transparecia no seu sorriso.
Hoje, sente-se pesada e cansada, pesada demais para sair da cama e cansada demais para tentar espairecer ou até mesmo para procurar mais uma vez o amor, o maldito amor que tinha abandonado de vez a moça.
Então preferiu ficar ali: imóvel, transpirando, agarrada com seu amigo fiel que sempre enxugará suas lágrimas. E amanhã, quem sabe, o dia brilha dentro da alma de Clara?

11 comentários:

Bibiana Benites. disse...

Flor, feliz com tua visita no "Enttreaspas".

Bem-vinda sempe.
Beijos meus.

Luna Sanchez disse...

Temos que viver também as etapas da tristeza, só assim conseguimos fechar os ciclos, virar a página, recomeçar.

Um beijo.

Cleber D. Gräuth disse...

E clara superou aquele maldito amor. Porque amor noco expulsa antigo. Ou ela chegou a conclusão que não precisa dele para sentir-se completa. E que aquele amor era um suplemento e não o complemento de sua felicidade. Beijos

Amanda Raviny disse...

É, a momentos em que queremos apenas ficar em um canto, abraçados(as) em algo que reconforte a nossa dor e que consiga nos ''ouvir'' sem dar meros palpites. Mas Clara mais tarde verá que tudo aquilo não passou apenas de uma fase e que irá conseguir ânimo suficiente para amar novamente. Lindo texto, beijos.

Bia disse...

Quem sabe? Nunca é tarde para se tomar iniciativa de começão tudo de novo...

Dan disse...

Miri, como é bom ler teus textos!
Teu espaço é lindo.
Um bom fim de semana!

Grato pelos comentários no meu blog.
Grande abraço.

Dan

Daíse disse...

Adorei !!!!!
Me encantei !!!!!
Voltarei sempre!!!!
Bjinhos !!!!

Emi disse...

Clara, assim como qualquer pessoa, teria de passar por essas dificuldades, estes momentos sem rumo. Mas é fato que depois de uma tempestade vem momentos de alegria, e por isso ela deve respirar sim, descansar e esperar... Tudo nos faz crescer. :)
Lindo demais, Miri!
Beijos, flor!

Sr. Lunático disse...

Como eu queria que Clara se sentisse bem =/

Gabriela Freitas disse...

me sinto em casa quando leio seus textos, só lamento por não conseguir estar mais presente aqui :/

Camila disse...

Tbm me sinto sem tempo.. Com vontade de dar um grito pro mundo!

Sempre e sempre Lindo!
Beijoos!

Postar um comentário